Implante de barba: o que você precisa saber sobre a técnica que corrige falhas e pode preencher um rosto inteiro

Tempo de leitura: 6 minutos

Se você achava que o fato de sua genética não ter ajudado muito a ter uma barba volumosa e bonitona, agora já pode ficar felizão, com a chegada do implante de barba, ou transplante.

Implante de barba – imagem ilustrativa

Basicamente, a técnica cirúrgica é a mesma de um transplante de cabelo, onde os fios são retirados de determinada região e reimplantados na área de interesse.

De acordo com o Dr Lucas Fustinoni, uma das principais referências sobre o procedimento no país, a técnica é muito eficaz, deixando uma aparência natural, como se você fosse favorecido pela sua genética, permitindo a abundância dos pelos no rosto.

Continue a leitura deste post e descubra tudo o que você precisa saber sobre o implante e transplante de barba.

O que é implante de barba?

Tudo começou com o transplante capilar, na década de 1980, como uma solução para tratar a calvície. 

A técnica, naquela época, era bem simples e já consistia em retirar tufos de cabelo da região da nuca e transplantá-los para a região onde não se tinha nada de cabelo (na careca). Porém, embora funcionasse, o resultado ainda ficava de fato artificial.

Por outro lado, como já sabemos da inquietude por melhorias presente no homem, após muitos estudos e pesquisas, felizmente a técnica foi aprimorada, possibilitando um resultado bem mais próximo do natural.

Assim, chegou-se hoje a 2 técnicas de extração dos fios para a realização do implante de barba ou de cabelo: 

  1. método clássico strip (FUT);
  2. método FUE

Strip (faixa) ou FUT (Follicular Unit Transplantation)

Esta técnica cirúrgica é a mais realizada no Brasil para o implante de cabelo e é conhecida como técnica clássica, Strip ou FUT (Follicular Unit Transplantation). Este método consiste em retirar uma pequena faixa de couro cabeludo para obtenção dos fios de cabelo para implante.

FUE (follicular unit extraction)

Com livre tradução do inglês, a “extração de unidades foliculares” consiste em retirar de uma determinada área do couro cabeludo, fio por fio (isso mesmo, um a um) para, em seguida, ser implantado na região desejada. Tudo isso sem incisão (cortes) evitando assim as indesejadas cicatrizes.

Foi justamente este aprimoramento que fez com que o transplante (ou implante, como também é chamado) pudesse ser utilizado com sucesso em outras regiões do corpo, como por exemplo, no rosto [barba].

Esta técnica [FUE] se subdivide em simples e robótica (Robotic FUE). Na FUE simples, os folículos são extraídos por meio de um aparelho com pequena lâmina cortante. Na FUE robótica, são retirados por uma máquina que tem um braço robótico, comandado por meio de um computador. Neste caso, um programa realiza um “scanning” da área doadora do paciente e identifica os melhores folículos a serem extraídos, também pelo aparelho, tudo comandado pelo médico.

Casos passíveis de implante de barba 

Basicamente qualquer pessoa poderá passar por uma avaliação de um médico para a realização do procedimento. 

Muito ao contrário do que imaginamos, quem procura o procedimento não o faz apenas por estética. Claro, sem sermos hipócritas, a aparência e auto-estima contam muito, mas ele [implante de barba] pode ajudar a esconder cicatrizes, tapar falhas ou mesmo por questões religiosas e/ou culturais.

Então, vamos nos ater nesses dois casos do transplante (ou implante) de barba: os feitos em áreas pequenas ou falhas, ou preenchimento total no rosto.

Áreas pequenas ou falhas

Como dissemos, se o objetivo for apenas a correção de uma cicatriz ou o preenchimento de falhas, podem ser utilizados os fios da própria barba, extraindo fios de regiões mais volumosas (pescoço, por exemplo) e implantados na área de falha, com o uso de microlâminas específicas em procedimento cirúrgico.

Rosto inteiro

Casos onde o paciente não tem nada de barba, geralmente os fios são extraídos da região de trás da nuca e implantados na região do rosto, através das técnicas que citamos acima.

Em ambos os casos, a cirurgia é feita em centro cirúrgico e pode durar até seis horas. Só para se ter uma ideia, em um único procedimento é possível transplantar até 10.000 fios, o que é considerada uma quantidade suficiente, de acordo com especialistas, para cobrir completamente o rosto. 

Mas não se assuste.

10 mil folículos não vão deixar sua nuca sem cabelo. 

De acordo com estudos divulgados na revista Super Interessante, entre 20 e 30 anos, nossa cabeça pode ter, em média, 615 fios por centímetro quadrado, o que significa que podemos ter, aproximadamente, 150 mil fios.

Sobre a recuperação, ela é tranquila e praticamente indolor. Em cerca de uma semana o paciente já tem vida normalizada.

Leia também: Foliculite: o que é e como prevenir e tratar

Resultados do implante de barba

A parte boa de todo este processo é que, ao contrário do implante de cabelo, onde os resultados só podem ser vistos a partir de 1 ano, na barba esse tempo cai para cerca de 4 ou 5 meses após o procedimento, se estabelecendo após o oitavo ou nono mês.

A grande vantagem é que os pelos passarão a fazer parte daquela região. Você poderá raspar, deixar maior ou menor, de acordo com o seu desejo, obtendo-se um comportamento de um novo homem, agora barbudão. 😀

Valores

Obviamente esta questão é muito relativa a região, ao profissional, entre outros fatores. Todavia, de acordo com reportagem da Revista Veja, o valor pode chegar até 25 mil reais. 

Puxadinho, não? 

No final, muita gente acaba achando barato investir um valor como este para obter um resultado tão sonhado que é ter a barba. E só quem não tem nadinha de nada de barba, sabe do que estamos falando.

Finalmente…

Neste texto trouxemos valiosas informações sobre o implante/transplante de barba, uma solução extremamente eficaz para aquelas pessoas que não tem uma genética com pelos no rosto, ou mesmo apenas para tapar cicatrizes, corrigir falhas e deixar a barba uniforme no rosto.

Obviamente é um procedimento cirúrgico e necessita ser realizado por um médico dermatologista, que fará a avaliação e também diagnosticar a real necessidade do paciente.

Agora que você já sabe o que é, percebe que não é tão difícil fazer esta mudança. Com planejamento e uma boa reserva financeira você poderá ter o seu rosto repleto de barba, como sempre sonhou.

Que tal nos ajudar a produzir os melhores conteúdos para você? clique aqui e preencha uma breve pesquisa e dê a sua contribuição.

Gostou deste artigo? compartilhe, comente. Participe com a gente!

As informações contidas neste artigo tem o objetivo único de informar. A avaliação da necessidade e de possíveis [ou não] riscos devem ser feitas exclusivamente pelo médico dermatologista.


Referências: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *